segunda-feira, 10 de março de 2014

Tag: Minha história de leitura

1 - Com quantos anos você aprendeu a ler?



Bem, como eu não lembro com quantos anos exatamente comecei a ler, então vou responder que foi for volta dos 4 anos, pois lembro que o primeiro livro que li foi "Dia e Noite" de  Eliardo França e  Mary França. Eu gostei tanto deste livro que o levava para todo o canto onde eu ia.





2 - Você se lembra de algo do seu processo de alfabetização?


Eu lembro que meus pais compraram a coleção "As mais belas histórias infantis de todos os tempos" da editora Globo que vinha com a fita cassete de cada história da coleção. Esta coleção foi muito importante para minha alfabetização, pois ao mesmo tempo que eu via as palavras eu aprendia seus sons e como era um livro infantil havia imagens que auxiliavam a compreensão. Desta coleção, os meus favoritos eram "A guardadora de gansos" e 'A branca de neve".

Além disto, eu frequentava escolinha e assistia o programa do Castelo Rá-tim-bum como a Olivia do canal  Biblioconto.

3 - Quem (ou o que) te incentivou a ler?

Acredito que fui incentivada mais pelo meu pai, minha mãe e meu avô paterno. Quando eu tinha uns nove ou dez anos, lembro nas férias que passava no quintal junto ao meu pai que ficávamos sentados lendo. O meu pai colocava as cadeiras próximo a uma mesinha que ele deixava várias sugestões de livros para mim, já que a estante de livros fica no alto. Assim, eu conheci um dos meus livros favoritos, que é "Cânticos" de Cecília Meireles. Já minha mãe, ela sempre ia a feira de domingo e ela me comprava um gibi que eu quisesse, o que eu normalmente escolhia era o gibi da Magali da Turma da Mônica. 

O meu avô paterno sempre quando passava um tempo com ele me incentivava a ler algo. Ou ele me levava a banca quando ele comprava o jornal e me comprava um gibi ou ele dava a seção das crianças do Diário do Grande ABC ou ele pegava um livro da biblioteca dele e me dava.

4 - De que livros da sua infância você se lembra?


Os livros que li (e lembro disto) foram "Dia e Noite" de Eliardo França e  Mary França; coleção "As mais belas histórias infantis de todos os tempos"; "Cachinhos Dourados"; "As reinações de Narizinho" de Monteiro Lobato; coleção de "Clássicos Favoritos da Disney"; livro "Um Tesouro de Contos de Fadas"; "Pollyanna" de Eleanor H. Porter; quadrinhos da Magali e no fim da minha infância li "Cânticos" de Cecília Meireles, "Odisséia"  e "Ilíada" de Homero.


5 - Quando você começou a frequentar bibliotecas?


Eu ia muito a biblioteca que tinha na minha casa porque eu achava fascinante aquela estante gigante que ficava no escritório do meu pai. Eu o observava e tentava pegar algum livro que estava na estante. Porém, na 1° série com 7 anos, eu passei a frequentar a biblioteca da escola que estudava.


6 - Quando você começou a comprar livros?


Eu comecei a comprar livros na adolescência, porém eu utilizava ainda o dinheiro dos meus pais. Agora, que estudo na Universidade passei a estagiar e passei a comprar com meu próprio dinheiro os meus livros, o que é algo sempre gratificante poder ter algum livro que você gostou muito ou que deseja conhecer. Porém eu ainda uso muito livros emprestados de bibliotecas tanto bibliotecas públicas quanto de bibliotecas universitárias.



Esta tag foi criada pela Olivia do canal Biblioconto e se alguém quiser fazer esta tag sinta-se tagueado. Eu gostaria muito de saber como foi o início do amante de livros. Por favor, deixe o link da sua resposta.

2 comentários:

  1. Jéssica,
    adorei saber mais um pouco de vc. que inveja de você ter tido uma família que gostasse de ler também. Gostaria de dizer que foi assim que comecei, mas a verdade é que leio por mim mesma. Inclusive minha mãe vive reclamando porque compro muitos livros e porque leio muito, o que ela acha que não precisa. Beijos!
    www.viagensesquizofrenicasalua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lua! Que pena que sua família não isentivo você a ler, mas vejo que sua vontade de ler foi mais forte do que qualquer isentivo. Isto é muito interessante!! Você pode disser a ela se a leitura e os livros te faz bem não há nenhum problema em você comprá-los. Compare com algum hobby dela e acho que ela entenderá que para você o livro não é apenas um aglomerado papéis escritos, mas um universo que a faz viver coisas que talvez não viveria se não o lesse.
      Se quiser fazer a tag gostaria muito de ler sua resposta! ^--^
      Desejo ótimas leituras!
      Beijos!

      Excluir